Informativos
O que é Infertilidade?
Infertilidade é definida como a incapacidade de conceber após pelo menos um ano de tentativas sem o uso de métodos contraceptivos e de atividade sexual regular. Ou então, de levar uma gestação a termo, ou seja, alguns casais não têm dificuldades em engravidar, mas apresentam perdas recorrentes, o que é também um tipo de infertilidade.

Quais as causas da infertilidade?
O homem apresenta alterações em cerca de 30% dos casais com infertilidade. As principais são: baixo número de espermatozóides; ausência de espermatozóides por uma falha na produção no testículo ou por um processo de obstrução; diminuição da motilidade do espermatozóide, o que impede que ele encontre e fertilize o óvulo, processo que habitualmente ocorre na trompa; alterações na forma do espermatozóide, o que interfere na sua capacidade de penetrar nas camadas do óvulo; dificuldade no coito por um distúrbio na ejaculação ou pela impotência.
A mulher é responsável pela infertilidade em torno de 30% dos casais inférteis e as principais alterações são: falta de ovulação, como resultado de alterações hormonais, pode não ocorrer um crescimento folicular correto e a liberação do óvulo maduro; obstrução tubárea, impede que haja o encontro entre o espermatozóide e o óvulo; alterações no útero, doenças como miomas, infecções, aderências, ou malformações podem impedir que o embrião tenha uma implantação correta; muco cervical, alterações na quantidade e na qualidade do muco produzido pelo colo do útero impedem que o espermatozóide chegue até a trompa.
Em torno de 30% doas casais, os exames não apresentam qualquer alteração e a infertilidade é conhecida como inexplicada, mas mesmo nestes casos o tratamento pode ter sucesso.

Está aumentando o número de casais inférteis?
Sim. A sexualidade mais precoce e liberal com conseqüentes doenças sexualmente transmissíveis, a postergação da maternidade associada a fatores ambientais como poluição e stress, além do álcool e tabagismo, tem elevado o índice de casais com dificuldade para ter um filho.

Quando um casal é considerado infértil?
Um casal é considerado infértil quando apresenta dificuldade de engravidar após um período de 12 meses de tentativas, sem a utilização de nenhum método contraceptivo. Após esse período, o casal deve procurar auxílio médico especializado, com o objetivo de se investigar a causa da infertilidade. Algumas vezes, essa investigação deve iniciar-se antes desse período, como por exemplo, nos casos em que a mulher apresenta menstruação irregular, quando a mulher está com mais de 35 anos ou quando já existe uma suspeita quanto à causa da infertilidade. Também são considerados inférteis aqueles casais que conseguem engravidar, mas que a gravidez não atinge o termo, como por exemplo, nos casos de aborto repetidos.

O que é reprodução assistida?
São todas as técnicas utilizadas para tratamento da infertilidade, desde técnicas mais simples, de baixa complexidade, como indução da ovulação, inseminação artificial intra uterina, até as técnicas de alta complexidade, que são fertilização in vitro (FIV), injeção intracitoplasmática de espermatozóides (ICSI).

Quais os riscos a paciente corre ao ser submetida a um tratamento de reprodução assistida?
O risco de complicações nesse procedimento é muito pequeno, em decorrência dos cuidados e precauções tomados durante todas as fases do tratamento. Todo o processo é realizado na própria clínica, em ambiente de máximo rigor no controle de qualidade.

Como escolher o melhor tratamento?
A escolha do melhor tratamento dependerá da causa e da duração da infertilidade, bem como da idade de mulher. Mas o que a maioria das diferentes técnicas de tratamento tem em comum é obter um óvulo e um espermatozóide de boa qualidade e para que eles tenham uma maior chance de fertilizar, formar um embrião e uma gestação saudável.

O risco de gravidez múltipla é grande com o tratamento de reprodução assistida?
A chance de ocorrer gestação múltipla aumenta com esses tipos de tratamento, devido ao uso de medicações indutoras da ovulação, que fazem com que o ovário produza mais de um óvulo e no caso da fertilização in vitro porque se transfere mais de um embrião para o útero. Com a melhora da qualidade do processo é possível transferir um número menor de embriões e conseqüente haver menor risco de gravidez múltipla.
CEDILON - AV. BANDEIRANTES, 255 - FONES: (43) 3339-2737 / 3339-7979 | CEP 86010-010 | LONDRINA-PR